Arrecadação do Simples Nacional cresce 6,73% no primeiro semestre

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Alta pode anular perdas com a revisão da tabela, diz governo. Criação de empregos das PMEs também teve alta de janeiro a maio.

Por Débora Cruz

A arrecadação do Simples Nacional cresceu, em termos reais, 6,73% no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2014. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (23) pela Secretaria da Micro e Pequena Empresa e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O programa unifica o pagamento de oito tributos cobrados pela União, estados e municípios.

De acordo com nota divulgada pela secretaria, a criação de empregos nas micro e pequenas empresas também cresceu, com a abertura de 116,5 mil vagas de janeiro a maio.

Segundo o ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, os resultados confirmam o “protagonismo dos pequenos negócios”. “Felizmente as expectativas exageradamente pessimistas não conseguiram derrubar o crescimento chinês das micro e pequenas empresas, que continuam sustentando o emprego e a renda no Brasil”, afirmou o ministro, em nota.

Conforme dados do Sebrae, o Simples Nacional tem a adesão de 10 milhões de empresas, sendo que os pequenos negócios respondem atualmente por 27% do Produto Interno Bruto (PIB).

Revisão
Ao divulgar o balanço dos números, a Secretaria da Micro e Pequena Empresa também afirmou que o crescimento na arrecadação registrado é “mais do que suficiente” para anular as perdas provocadas pela revisão da tabela do Simples. Com base em um estudo da Fundação Getúlio Vargas, a secretaria diz que uma alta anual de 4,2% no faturamento já seria capaz de “anular qualquer impacto”.

O projeto de revisão da tabela do Simples está em discussão no Congresso Nacional.

De acordo com o governo, a proposta estabelece a criação de uma “rampa suave de tributação”. O texto prevê a substituição das atuais 20 faixas de tributação para sete, além da criação de um regime de transição.

Fonte: G1 – 23/07/2015

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Encontre O Regime Tributario Ideal Para Sua Prestadora De Servicos Blog - Contabilidade no Rio de Janeiro

Regime tributário: qual o ideal para prestadores de serviços

Entenda como garantir o enquadramento no regime tributário ideal para sua grande prestadora de serviços! Saiba como evitar carga tributária excessiva, enquadrando sua prestadora de serviços no regime tributário mais adequado Manter uma prestadora de serviços de grande porte operando

Confira Agora Um Guia Completo De Como Regularizar A Sua Sociedade Blog - Contabilidade no Rio de Janeiro

Legalização de sociedade: como garantir?

Descubra agora o que é preciso para garantir a legalização de sociedade de prestadores de serviços Manter a sua prestadora de serviços em dia é fundamental para continuar no caminho do sucesso e, assim, lucrar muito Abrir uma sociedade certamente

Recomendado só para você
Data para recolher contribuição passou do dia 15 para dia…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top